Como a Arquitetura inspirou Steve Jobs para produtos da Apple

01

Atualmente tenho lido livros biográficos de pessoas que revolucionaram o mundo da inovação tecnológica, dentre eles hoje vou destacar um, a  Biografia de Steve Jobs escrita por Walter Isaacson.

Ainda nas primeiras páginas deste livro eu encontrei uma frase muito interessante de Jobs, que para mim faz todo o sentido, quando se utiliza a própria arquitetura a favor das engenharias afim de se obter produtos inovadores. O trecho do Livro dizia o seguinte:

…..[A casa dos Jobs, no número 286 da rua Diablo, e as outras de seu Bairro foram feitas pelo construtor Joseph Eichler, cuja empresa espalhou mais de 11 mil casas em vários loteamentos da Califórnia entre 1950 e 1974. Inspirado pela concepção de Frank Loyd Whrigt de casas simples e modernas para “o homem comum” norte americano, Eichler construía casas baratas que tinham paredes de vidro do chão ao teto, espaços sem divisórias, construção com estrutura aparente, pisos de lajes de concreto e muitas portas corrediças. ” Eichler fez uma grande coisa”, disse Jobs….” Suas casas eram inteligentes, baratas e boas. Elas trouxeram design limpo e gosto simples para as pessoas de baixa renda. Tinham detalhes notáveis, como aquecimento nos pisos. A gente punha um tapete sobre eles e obtinha belos pisos aconchegantes quando éramos crianças”.

Jobs contou que seu apreço pelas casas de Eichler lhe instigou a paixão de fazer produtos bem projetados para o mercado de massa. “Adoro quando se pode levar design realmente ótimo e simplicidade de uso para algo que não custe muito”, disse enquanto apontava para a elegância limpa das casas. “Foi a visão original da Apple. Foi isso que tentamos fazer com o primeiro Mac. Foi isso que fizemos com Ipod.”]….

Steve Jobs por Walter Isaacson, (2011)

Com este trecho pode-se observar o trabalho em conjunto de arquitetura+engenharia, além de perceber o mais importante que é a visão e a genialidade deste empreendedor, Steve Jobs, que pôde observar em sua origem, valores conceituais da arquitetura e implantá-los em seus produtos e na empresa que hoje é considerada uma das empresas mais valiosas do mundo.

Na arquitetura pode-se obter as mais diversas interpretações no entanto o Autor Bruno Zevi conseguiu separá-las em grupos tais como: Interpretação política, Interpretação filosófico-religiosa, Interpretação científica, Interpretação econômico-social, Interpretações materialistas, Interpretação técnica, Interpretação fisiopsicológicas, Interpretação formalista e por fim a  Interpretação espacial.

Eu acredito que Steve Jobs ao fazer a sua analogia entre a arquitetura aos seus produtos conceituais, ele se utilizou da Interpretação fisiopsicológica. Nela o autor Bruno Zevi(2002), apresenta a Teoria Einfühlung, segundo a qual a emoção artística é composta pela identificação do espectador com as formas, onde a arquitetura pode transcrever os estados de espírito em suas formas de construção, em alguns momentos humanizando-as e animando-as. Assim o espectador vibra em simpatia simbólica com elas, porque as formas suscitam reações em nosso corpo e espírito.

“Partindo destas considerações, a simpatia simbolista tentou reduzir a arte em ciência: um edifício não seria mais do que uma máquina apta a produzir certas reações humanas pré-determinadas.”

Bruno Zevi (2002)

Esta Teoria apresentada abraça todo o edifício, pois para ela toda crítica da arquitetura consiste na capacidade de transferir o próprio espírito para o edifício, de forma a humanizá-lo, fazê-lo falar, vibrar com ele, numa simbiose onde nosso corpo tende a repetir o movimento da arquitetura.

Todas estas teorias e métodos de interpretação da arquitetura podem inspirar empreendedores em seus produtos inovadores, no caso de Steve Jobs ao se sentir agraciado pela arquitetura de Eichler, o qual conseguiu transmitir a ídeia primeiramente de um bom design que não custe muito, sabemos que os produtos da apple possuem um valor considerável, mas neste caso o que importa é a sua idéia inovadora no início de sua empresa, que era o de levar um bom design para a população com a criação de computadores pessoais, onde naquela época isso ainda não havia sido feito.

Jobs se destaca pelo fato de levar tecnologia a população de massa com ideais de design e simplicidade de uso, que ao meu ver, conseguiu aliar a arquitetura com engenharia, pois os quando unidos desde a concepção de um projeto podem obter resultados que serão acima das expectativas.

Aquele que consegue unir conceitos chaves destas duas áreas ao ponto de humanizá-las, consegue além de expressar seus valores de uma sociedade ideal, onde é possível mostrar a todas as classes que o design e tecnologia podem sim fazer parte de suas vidas, consegue principalmente deixar sua marca no mundo para as próximas gerações.

E você o que está fazendo de diferente para mudar apenas SEU MUNDO?

Se cada um de nós contribuir com 1% ao menos para fazer as coisas diferentes, pensar diferente, aos poucos vamos totalizar os 100%, o que nos trará a oportunidade de encontrar cada vez mais outros Jobs, Mandelas e Gandhis que estão escondidos ao redor do planeta e contribuirão ainda mais para a evolução de nosso MIndset.

Muito Obrigada,

Grande Abraço de: Andressa Leal

PS.: Por fim  deixe seu comentário aqui em baixo e compartilhe com seus amigos, para que esta mensagem consiga chegar ao maior número de pessoas, quiçá ajudá-las a encontrar na arquitetura e engenharia inspiração para novos produtos.

276455_Papel-de-Parede-Pense-Diferente-Steve-Jobs_2048x1536

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s